ERRO MÉDICO

 

Os médicos, como quaisquer outros profissionais, também cometem erros, em que pese a importância e nobreza desta tão bela profissão.

Já se encontra inserto no Código de Ética Médica, em seu art. 2º, que “O alvo de toda a atenção do médico é a saúde do ser humano, em benefício da qual deverá agir com o máximo de zelo e o melhor de sua capacidade profissional.” Ou seja, o médico tem que agir na sua conduta com a maior atenção e profissionalismo, pois, este profissional lida com o maior bem que existe, que é a vida humana.

Se você sofreu um erro médico, cabe a esse profissional e em muitos casos também o hospital e plano de saúde como solidários, a reparação do dano ao paciente, tanto dano material ou moral.

O Professor YUSSEF SAID CAHALI,  assim define o dano moral:

“é a privação ou diminuição daqueles bens que têm um valor precípuo na vida do homem e que são a paz, a tranquilidade de espírito, a liberdade individual, a integridade individual, a integridade física, a honra e os demais sagrados afetos, classificando-se desse modo, em dano que afeta a parte social do patrimônio moral (honra, reputação, etc.) e dano que molesta a parte afetiva do patrimônio moral (dor, tristeza, saudade, etc.), dano moral que provoca direta ou indiretamente dano patrimonial (cicatriz deformante, etc.) e dano moral puro (dor, tristeza, etc.)”7.

Se precisar de nossa equipe para te ajudar com esta questão, basta entrar em contato!